Juntemo-nos para concretizar os desafios colocados por uma sólida formação inicial e contínua.

  • Que cada uma se sinta responsável por aperfeiçoar a sua formação humana, profissional e teológica usando com criatividade os meios à sua disposição, em particular a nossa Regra de Vida renovada.
  • Que as Superioras incentivem a formação contínua: através da releitura de experiências vividas, sessões e tempos de aprofundamento no momento oportuno.
  • Que as Superioras maiores encontrem a melhor maneira de reagrupar os Noviciados.
  • Que a Administração geral promova a criação de uma equipa internacional (irmãs e leigos) para elaborar um programa conjunto de formação ao carisma e ao espírito da nossa família religiosa, para os nossos colaboradores.

 

 

 

Mensagem no final da Sessão de Formação

outubro-novembro de 2019, Nemi – Italia

A formação, uma prioridade

                     …até que Cristo seja formado em vós Ga 4,19

O QUE EXISTIA desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que contemplámos e as nossas mãos tocaram relativamente ao Verbo da Vida, nós vos anunciamos.                                                                       

               1 Jo 1-2.               

No final da nossa Sessão de Formação, damos graças a Deus, rico em beleza e ternura pela sua presença entre nós, pela ajuda da Virgem Maria, nossa Mãe e Guardiã e de nossa Bem-aventurada Fundadora, Maria Rivier.

A formação, uma prioridade e um desafio

O Espírito Santo está em ação na Congregação. Sentimo-nos profundamente chamadas a viver o espírito das nossas origens que nada mais é, do que a vida interior centrada em Jesus Cristo. Conhecer Jesus Cristo no Evangelho, viver Jesus Cristo em seus mistérios, mostrar e ensinar Jesus Cristo através de toda a nossa vida C 3. Testemunhar Jesus Cristo!

Trabalhemos a partir de dentro, nos diz Marie Rivier, a primeira de nossas obras é a obra do coração (Mourret, p. 213-214).  Investir sempre mais, na formação para a interioridade, para a oração, viver na presença de Deus, anunciar e testemunhar Jesus Cristo. Eu vi e dou testemunho Jo 1,34. Recebemos uma herança, é preciso vivê-la, transmiti-la; a Madre Rivier propõe-nos: ter Jesus diante dos olhos, no coração, nas mãos. Viver em estado de adoração e de oferenda C 11. Deixar-se transformar, comungar nos sentimentos de Cristo, colocando-o no início e no fim de tudo. Formar o nosso coração para o bem do Evangelho, para a paz, a compaixão, o amor fraterno, reconhecendo Deus como o BEM supremo. Cultivar o olhar de Cristo, descobrir e viver o modo como Ele ama e acolhe cada pessoa. Há transformação na pessoa quando tocamos o seu coração, a sua interioridade, a sua sensibilidade.  O desejo do Pai é formar em nós o coração do seu Filho Jesus. Tende entre vós os mesmos sentimentos, que estão em Cristo Jesus (Fil 2,5).

Consagradas e enviadas no mundo, somos convidadas a testemunhar o amor de Cristo, a ser mulheres de visão, alegres na missão, com perspetivas claras, precisas e credíveis para o futuro, para abrir caminhos de crescimento. 

Mulheres de escuta, criativas e comprometidas, levamos um olhar novo, positivo no quotidiano da vida, refletimos a beleza de Deus no nosso mundo através do nosso agir. Preservamos a comunhão e a vida fraterna em comunidade com um espírito autêntico, tendo sempre no coração o “Ponhamo-nos juntas”

A formação, uma aventura de amor e de beleza

O que vivemos juntas nestes dias convida-nos a viver, a partilhar, a proclamar com alegria e de maneira audaciosa e dinâmica a alegria de seguir Jesus Cristo. Há terras sem sementes, é preciso evangelizar, viver o Evangelho. Permaneçamos atentas à força de transformação do Espírito Santo que abre em nós e diante de nós caminhos novos. Ele quer fazer de nós presenças transparentes do rosto, do coração e das mãos de Jesus Cristo onde estamos, nas nossas comunidades, nos nossos lugares de evangelização, nas estradas do mundo.

Na nossa missão de formadores temos necessidade de investir muito na arte da escuta, do discernimento e do acompanhamento, para ajudar cada jovem a desenvolver-se a partir da sua riqueza pessoal, valorizando as capacidades de cada um.  Cada pessoa é uma obra do amor de Deus, um DOM do Pai para viver e amar como Jesus na nossa terra. Que pretendeis? Mestre, onde moras? Vinde e vereis Jo 1,38-39.

A formação, uma alegria e uma esperança

Há sempre tempo para esperar e viver. Deus é a nossa esperança e a nossa salvação. O carisma da nossa Congregação é um dom do Espírito. O espírito que é nosso é o Espírito Santo que é o autor, é preciso redescobrir constantemente o seu vigor e a sua frescura. Sou formada quando sou transformado pela sua graça e pelo seu amor libertador. Ele vive, Cristo, nossa esperança e ele é a mais bela juventude deste mundo. Tudo o que toca torna-se jovem, torna-se novo, enche-se de vida. (Papa Francisco, Exortação Apostólica Christus vivit, nº 1).

Desafios da modernidade, ser vigilante e flexível

Ousemos formar-nos com equilíbrio, sabedoria e prudência para compreender o mundo digital, um mundo complexo, com muita informação, mas sempre a certificar. Formemos consciências maduras para o uso responsável, para viver a verdade do nosso compromisso. O mundo digital oferece também espaços de evangelização. Somos chamadas a ser portadores de vida, de alegria, de esperança, sinais de comunhão.  Sejamos um Evangelho aberto num mundo que nos oferece tantas facilidades e que muitas vezes nos tira o essencial, a presença de Jesus Cristo e a beleza da pessoa humana.

Formação à afetividade e à sexualidade

Ser simples, abertas, viver a nossa vida fraterna na verdade e na liberdade. Formar para uma maturidade humana e espiritual para viver relações saudáveis. Criar nas nossas comunidades um clima de confiança, espaços de diálogo, de escuta e de discrição. Conhecer-se melhor, se compreender para assumir a sua sexualidade e afetividade para crescer na confiança e ajudar os outros a serem felizes e realizados.

Formação a todos os níveis

Um desafio a ter sempre em conta, um compromisso a desenvolver com entusiasmo, sabedoria e paixão no seguimento de Cristo, seguir Jesus Cristo e agir segundo o seu espírito C2. Estamos a sempre a crescer independentemente da nossa idade ou situação de vida. Fazer crescer cada vez mais a nossa vocação profética e mística, que se reflete na nossa identidade pessoal e comunitária, na missão na Igreja e no mundo. Cultivar uma identidade bem definida e uma missão motivada, vivida com paixão, a alegria de servir como Cristo (Lc 24,52) Saber partilhar a nossa experiência de fé e de amor com Cristo e viver nossa herança familiar na Apresentação de Maria.

Ecologia

Sentimo-nos preocupados com “o desafio urgente de salvaguardar a nossa casa comum, na busca de um desenvolvimento sustentável e integral”. Acreditamos que “tudo está ligado e isto nos convida a amadurecer uma espiritualidade de solidariedade global que brota do mistério da Trindade”. “(Laudato Sì). Em termos concretos, analisamos em conjunto o que já estamos a fazer e o que mais podemos fazer.

Texto do Cardeal Braz

O senhor Cardeal apresentou-nos uma breve história da renovação da vida consagrada desde o Vaticano II.  Sensibilizou-nos para os numerosos desafios que devemos assumir, incluindo o desafio do abandono da vida religiosa, a formação inicial e continua, o importante papel da comunidade, sem esquecer o serviço da autoridade, a administração dos bens eclesiásticos e a ecologia integral. Termina dizendo que há necessidade de formadores que escutem os jovens em atitude interior de harmonia e de docilidade ao Espírito.

Reconhecimento

Obrigada, a todas vós que participastes nesta Sessão de Formação de 2019.  Vós estais profundamente comprometidas nesta formação.  Estabeleceram laços de amizade e de fraternidade entre vós.  Trabalhastes com ardor, partilhastes com simplicidade e transparência.  Foram enriquecidas pelo valioso conteúdo das intervenções.  Estamos orgulhosos de vós e contamos convosco.  A vossa missão é exigente e visa formar pedras sólidas na construção da Congregação e da Igreja.

Avancemos com Maria, sejamos como ela, missionárias da Esperança!

A oração de Maria ensina-nos que a verdadeira santidade é aquela que o Espírito realiza em nós, quando nos deixamos modelar por Ele C 78.

A Madre Maria Rivier ensina-nos a viver Jesus Cristo com paixão!

Amamos tudo o que Maria Rivier amou apaixonadamente: Jesus Cristo, a sua Mãe, a Igreja, a Eucaristia, a Cruz, as Bem-aventuranças, os pobres, as crianças e os jovens D 3 d).

 

O Espírito e a Esposa dizem: Vem!

Diga também o que escuta: Vem!

O que tem sede que se aproxime;

e o que deseja

beba gratuitamente da água da vida.

       Ap 22,17

 Irmã Maria dos Anjos Alves, p.m.

            Supérieure générale

                                           

Terceira Semana

http://soeurs-de-la-presentation-de-marie.org/pom/pt/sessao-de-formacao-4/

LOS PARTICIPANTES

2019   NOVEMBRO

SESSÃO        9                           QUESTÕES ABERTAS                                                   

                                                MENSAGEM DE MADRE MARIA DOS ANJOS ALVES

                                                            AGRADECIMENTOS e NOITE RECREATIVA

SESSÃO        8                               DIA DE SÍNTESE                             Sr. Claudette Casavant, pm

SESSÃO            7                            FORMAÇÃO  e   ECOLOGIA                                                                 Sr. Charito Gorgonio, pm  e  Sr. Kelly Connors, pm                   

SESSÃO           7                       MENSAGEM DE CARDIAL  JOÃO BRAZ DE AVIZ                           Sr. Hortencia Ubisse, pm

SESSÃO          6                        NOVICIADO  INTERNATIONAL                                                         Sr. Rosemary Howarth, snnd  e  Sr. Joan Doyle, snnd

SESSÃO          5                                 FROMAÇÃO e  SEXUALIDAD                                                       Sr. Ginette Badiane, pm  e   Sr. Claudette Casavant, pm

SESSÃO          4                                COMUNICAÇÃO   SOCIAL                                                              Ms. Patrizia Morgante

 

Resumo da semana de 28 de outubro a 2 de novembro de 2019

http://soeurs-de-la-presentation-de-marie.org/pom/pt/sessao-de-formacao-3/

 

 

SESSÃO   1-2 novembro   FORMAÇÃO et DERETTO CANÓNICO                          S. Kelly Connors, pm

SESSÃO  31  outubro  RELEITURA e PARTILHA

                   30 outubro   ROMA:  AUDIENCIA COM LA PAPA FRANCISCO

SESSÃO  29 outubro  NOSSO CARISMA et a NOSSA ESPIRITUALIDADE              S. Marie du Christ Gaucherand, pm         

SESSÃO  28 outubro FORMAÇÃO do CORAÇÃO                                                        P. Carlos del Valle Garcia, svd

Que ótima primeira semana para as participantes!

http://soeurs-de-la-presentation-de-marie.org/pom/pt/sessao-de-formacao-2/

SESSÃO       23-25 outubro      DISCERNIMENTO  e  ACOMPANHAMENTO          Padre Agostinho Maholele

SESSÃO          22 outubro            RELEITURA e PARTILHA

                            21 outubro        ANIMAÇÃO  CONHECIMENTO

                             21 – 20 outubre                           RETIRO

                                                                                       Madre Maria dos Anjos Alves, pm

                   20 outubro                   CELEBRAÇÃO de ABERTURA

Explicação do Logotipo

PORTUGUESE_EXPLANATION1

O barco: No Evangelho, o barco é um lugar de experiência: “Então foram sozinhos, de barco para um lugar deserto e afastado.” Mc 6, 32 Este barco é a imagem de toda a congregação que navega com Cristo para fazer da formação uma prioridade.

Os três personagens: Postulantes, noviças, jovens professas e menos jovens, estão em um movimento de grande tensão em direção à cruz, todas voltadas para Cristo, fonte de vida. “Estamos juntas para nos ajudarmos mutuamente a crescer cada dia, na santidade da nossa vocação. » C 6

A cruz PM: É realçada pelos raios solares e pelo movimento das personagens em direcção a ela. É o símbolo de Cristo, o primeiro formador, mas também e sobretudo o apelo a deixar que Cristo se forme em nós e trabalhar para reforçar a nossa identidade presentina.

Água: Ela sacia nossa sede e nos fortalece para avançarmos para Cristo. Somos convidadas a beber da fonte verdadeira: Jesus Cristo. A formação, qualquer que seja a etapa, é um bom momento para beber da fonte de água viva e viver dela.

Azul: Cor que remete a Maria, aquela que formou Marie Rivier e lhe ensinou o sentido de adoração e oferenda. Ela está no meio de nós como no Cenáculo, invocando o Espírito Santo, mestre da formação, tanto das formadoras como das formandas.

A forma arredondada e fechada: Cria um espaço reservado que reflete a necessidade de intimidade profunda a viver com Cristo. Tal como num casulo, as formandas precisam de um ambiente favorável, como a noiva conduzida ao deserto.