2020 - 21 Noviembre – 2021
ANO DE AÇÃO DE GRAÇAS

RUMO AOS 225 ANOS DE FUNDAÇAO

Um acontecimento a ser vivido e a ser celebrado juntas, na ação de graças e na fé. Uma data a ser celebrada com um coração cheio de reconhecimento, de amor e de fidelidade, de forma a reavivar a alegria e a esperança.

Um acontecimento que nos compromete para o futuro,
que suscita em nós o desejo de uma profunda renovação espiritual,
na nossa vida pessoal e comunitária, um apelo a viver a nossa vocação e
a nossa missão na Apresentação de Maria,
com um impulso novo.

Vivamos na ação de graças...

A ação de graças, o louvor, a bênção, são expressões que brotam dum coração bom, dum coração puro, dum coração que adora o Deus Três Vezes Santo, o Deus que é AMOR. O coração humano é criado para amar, para louvar, para abençoar!


.

Aquele ou aquela que sabe louvar, dar graças, abençoar é capaz de sair de si mesmo, de ir ao encontro dos outros, a sua irmã e o seu irmão, ao encontro de Deus.

Ação de graças no sentido bíblico

Jesus Cristo dá graças ao Pai

Em Jesus Cristo tudo é graça, Ele é o Filho muito-amado. Tudo recebe do Pai.

Toda a sua vida está enraizada nesta atitude eucarística de ação de graças.

Saber dar graças é uma arte, uma arte que brota dum coração possuído pelo Espírito Santo, que reconhece que tudo vem de Deus.

A ação de graças na comunidade dos discípulos

Viver da vida divina, entrar neste rio de louvor e de bênção, é viver a felicidade todos os dias da nossa vida.

A Virgem Maria oferece-nos o seu Magnificat. Ela dá-nos a audácia de acolher a felicidade que vem do Senhor. A minha alma glorifica o Senhor e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador!

Aação de graças na Casa da Apresentação

«Fiat em tudo, minha filha. Não sejamos sensíveis, senão ao pensamento de Deus e não desejemos que a sua maior glória em todas as coisas. Eu só desejo sacrificar-me por isso» (Carta, 14 de fevereiro 1818).

“...Não deixeis de agradecer a Deus pelas vossas penas, cruzes e contradições que Ele vos envia... vemos um milagre contínuo da...” (Carta, 4 de maio 1818).

Hoje, também nós somos chamados a contemplar a nossa história, de 225 anos de Fundação e cantar um cântico novo pelas maravilhas que o Senhor realizou por nós, em nós e através de nós. É bom dar graças!

Nós, Irmãs da Apresentação de Maria, entremos neste movimento de
louvor, de ação de graças, de bênção, de reconhecimento a Deus,
Pai de ternura e de misericórdia.

Madre Maria dos Anjos Alves, pm

 

Para ler o texto completo, por favor clique: C. 04 – Circular PORT 15 de agosto de 2020

Festa da Páscoa 2020

Que palavras são essas que trocais entre vós, enquanto caminhais?

Refletindo…observando…
lendo os acontecimentos...escutando o silêncio…
a dor…a desolação…o vazio…
amando até ao fim…
compromisso da esperança….
Viver em caridaded!

Message collectif Ecole Notre-Dame Lavoute-Chilhacre

Celebramos a Páscoa! Celebramos a Vida! Jesus Cristo dissipa as trevas do nosso medo, abre horizontes, faz brilhar o amor. A LUZ aparece na noite, no vazio do tempo e do espaço.

O dia faz-se novo, a beleza e a bondade encontram-se, estabelecem morada entre nós, semeiam flores de esperança, que testemunham o AMOR, no terreno da vida.

À luz da Páscoa, gostaria de reler convosco os acontecimentos que vivemos nestas últimas semanas e que ainda estamos mergulhadas. Por causa do Covid 19, estamos em confinamento, mas que belas coisas podemos nós colher nestas circunstâncias.

Olhamos para a nossa irmã, o nosso irmão, com um coração que se vai transformando num olhar positivo, límpido de preconceitos e divisões. As palavras, os gestos, os sorrisos, a forma de ser e de estar na vida, surgem mais espontâneos, mais credíveis. Que se passa? Qualquer coisa está a mudar! Aprendemos a acolher os dias com alguma serenidade e expetativa. Aprendemos a fidelidade dos pequenos gestos, das pequenas coisas... E os milagres acontecem!

Pensemos, em tantos homens e mulheres, auxiliados por imensos voluntários, que na linha da frente - nos hospitais, nos lares de pessoas idosas, nas residências de jovens e crianças, nas famílias, - estão disponíveis para aliviar o sofrimento. Não olham a sacrifícios, tudo dão e durante este tempo de pandemia a vida aparece com sinal MAIS.

Olhemos para o Papa Francisco, homem da esperança, luz na noite do mundo, símbolo dum povo que sofre, próximo de cada um. Lança-nos apelos de vida, de misericórdia, de solidariedade que propaga vida.

Pensemos nas famílias, fechadas em casa, na criatividade dos pais, que mais uma vez sabem colocar o amor em primeiro lugar.

Iniciativas aos milhares, gestos que só se explicam no amor e pelo amor. Não podemos esquecer tantos gestos de solidariedade escondida, no anonimato dos dias longos e tristes, das noites sem fim. Atos humanos que se tornam divinos.

Pensemos nas Religiosas e nos Religiosos, nos homens e mulheres consagrados (as) na Missão... Bispos e Sacerdotes com inúmeras iniciativas, na procura do Bem, a testemunhar a todos, que somos feitos para a vida, para a alegria, Jesus Cristo Ressuscitou!

Observando o mundo, que vemos hoje? Uma multidão incalculável, de todos as nações, povos e culturas, que sofrem os horrores deste flagelo... Quantas famílias choram os seus entes queridos que partem, semuma palavra de consolação. Não os puderam acompanhar, escutar e dizer uma palavra, enxugar a última lágrima. Mas o nosso Deus acompanha cada um, está presente em todas as horas, nunca nos abandona, nunca nos deixa sós.

JESUS CRISTO ressuscitou! Chegou o tempo novo! Caminhemos na LUZ!

Deixemos Jesus entrar nas nossas vidas, nas nossas casas e tudo será renovado. O nosso Deus é o Deus da novidade e da esperança. Uma nova humanidade está a surgir.

Voltemos ao essencial, sejamos construtoras duma nova cultura, a civilização do amor. Façamos parte deste movimento de renovação!
Que havemos de fazer irmãos? (At 2, 37). Tendes de nascer do alto (Jo 3,7).

Homens e mulheres da ciência, investigadores, médicos, economistas, pensadores, políticos, filósofos e teólogos, homens e mulheres anónimos procuram novos modelos de vida em sociedade, novos caminhos, para uma nova humanidade, criando uma nova cultura.

E nós, mulheres consagradas, mulheres orantes, mulheres de fé, qual é o nosso contributo para melhorar as nossas relações e a nossa vida em comum? Sentimos que alguma coisa deve mudar na nossa vida.

Que havemos de fazer irmãs?
Que contribuição dar na construção do mundo
que surge e quer ser diferente?

Que cada uma se interrogue diante da misericórdia do Pai, na sinceridade do seu coração, que posso fazer?

Maria Rivier, disponível ao sopro do Espírito, atenta aos sinais dos tempos, soube responder com determinação, audácia e criatividade, às necessidades urgentes da sua época.

O amor de Deus é maior que tudo. Sejamos sensíveis às suas manifestações e elevemos ao céu as nossas preces, pelo mundo, pela Igreja, pela Congregação, pelas nossas famílias, por todos os que sofrem.

Em comunhão com as minhas conselheiras, convido-vos a testemunhar a todos a Alegria e a Esperança que brotam da Páscoa. A maior força do mundo é a Fé, a Esperança e a Caridade.

Madre Maria dos Anjos Alves, pm