Província Portuguesa

Província Portuguesa

Celebração dos 225 anos da fundação da

Apresentação de Maria

Depois de um ano de ação de graças vivido sob os condicionalismos impostos pelo estado de pandemia, quis Deus que no passado dia 20 de novembro, celebrássemos os 225 anos da fundação da Congregação com uma representatividade dos diferentes grupos ligados à família espiritual da Apresentação de Maria e das comunidades espalhadas por Portugal.

O dia decorreu na casa provincial e começou com a celebração da Eucaristia presidida por D. José Ornelas, bispo de Setúbal, e concelebrada por vários sacerdotes da Diocese de Setúbal, amigos da Congregação.

Na sua homilia D. José destacou: “A atitude de Maria que se apresentou a Deus e colocou a sua vida ao serviço de Deus impressionou Maria Rivier, que sente o amor de Deus em si: o amor de Deus e a Deus, o amor aos irmãos que formam a Igreja e o amor aos que estão mais longe, que dão sentido à missão da congregação.”

A tarde pautou-se pela palavra da Superiora Provincial, Irmã Fernanda Pereira e por três conferências ligadas ao tema, que foi dando o mote neste ano especial de celebração: Apresentação de Maria – Um nome, uma herança, uma profecia.

Um nome – Em tempos de Revolução nasce uma Congregação – conduzidos pela Dra. Maria Teresa L. Pereira, percorremos a narração histórica, da fundação da Congregação, recordando momentos importantes e cruciais que formaram as origens da Apresentação de Maria.

Uma herança – Espírito de oração e de zelo, deixando em herança por Maria Rivier, é ainda hoje possível? Foi a segunda conferência, a cargo da Ir. Maria do Céu Baptista, p.m, que nos levou a todos a visitar os fundamentos espirituais da Congregação e a perceber que afinal oração e ação completam-se na vida de todo o cristão.

Por fim, uma profecia – Rasgos e raios PM para o hoje e o amanhã, atualidade do Carisma da Apresentação de Maria. O Dr. Jorge Rijo, com a força da sua experiência, falou-nos da importância e responsabilidade dos leigos na vida da Igreja e muito concretamente no testemunho da espiritualidade das Irmãs da Apresentação.

Estas intervenções foram intercaladas pela atuação do cantor lírico João Mendonza, que através da sua interpretação e postura orante, fez daquele momento um tempo de oração.

Outro momento que marcou o dia, o lançamento do novo livro do Padre Dário Pedroso, sj – “Amar o que tu amaste. (Re)descobrindo os amores de Maria Rivier”. A apresentação, feita pelo Padre Carlos Filipe Silva, desvendou os principais temas abordados ao longo do livro e deixou claro para todos, que este não foi feito para se ler, mas para se rezar.

Após a apresentação da obra, a Jovem Adriana Abreu, da Paróquia de S. Sebastião, partilhou o eco que a leitura do livro lhe provocou e a interpelação que deixou aos ouvintes: A Madre Rivier é esta árvore que quero que crie raízes no meu coração para que aprenda dela a estudar Jesus Cristo, imitar Jesus Cristo e amar Jesus Cristo. A certa altura, perante o seu manancial de amor e zelo, o padre Dário pergunta-nos: “Quem pode ficar instalado?”

Finalizamos a tarde com uma breve entrevista feita ao Padre Dário, pelo Padre Carlos Filipe, sobre a novidade que traz este novo escrito depois de tanto já se ter dito e publicado sobre Maria Rivier. Percorreu-se o processo de criação que esteve sem dúvida baseado na estreita ligação espiritual entre o autor e esta mulher abrasada do fogo do amor de Deus, como lhe chama o Pe. Dário.

Celebrar 225 anos de fundação é para todos nós um belo motivo de pararmos o olhar agradecido nesta história de salvação que Deus, na sua bondade, quis e quer escrever com a vida de tantas e tantos que, segundo carisma inspirado a Maria Rivier, continuam a fazer conhecer e amar Jesus Cristo por toda a parte. 

Irmãs da Apresentação de Maria

 

This website uses cookies to give you the most relevant experience by remembering your preferences and repeat visits. By clicking “Accept”, you consent to the use of all the cookies.
Warning: some page functionalities could not work due to your privacy choices